Já era, nazis!

Como falei no post anterior, hoje tinha tudo pra ser um dia com fortes emoções. Mas das quatro marchas neo-nazistas programadas para acontecer em Leipzig nesse sábado chuvoso, NENHUMA foi adiante (palmas ao fundo).

Ontem mesmo, as marchas foram proibidas judicialmente e no fim das contas, os neo-nazis só foram autorizados a fazer uma demonstração com horário limitado, em um dos estacionamentos da estação central de trens de Leipzig.

 

Manifestação pacífica contra neo-nazistas em Leipzig. Foto: Dirk Knofe - http://www.lvz-online.de

 

Eu dormi ansiosa, pensando em ir hoje a alguma manifestação aqui perto de casa. Não quis me arriscar a ir muito longe sozinha, porque ninguém que eu conheço se animou a ir a algum protesto pacífico. Comecei a ler as notícias via twitter e percebi que as maiores aglomerações estavam mais distantes de onde moro. Resumo da ópera: saí por aqui por perto e nada de manifestações pacíficas. Havia, sim, muitos carros da polícia. Mas tudo estava na mais perfeita ordem no meu bairro (que bom!).

 

Música contra o extremismo. Foto: Wolfgang Zeyen - http://www.lvz-online.de

 

Porém, mesmo de longe, pude observar muita coisa graças ao uso organizado de redes sociais como o twitter. Foi bacana ver como as pessoas se ajudavam na internet e davam dicas para onde ir em determinado momento do dia ou informavam o quê estava acontecendo onde.

Pontos altos da twitosfera pra mim:

– uma menina tuitou que os manifestantes que protestavam pacificamente, estavam soprando bolinhas de sabão em direção aos neo-nazis. Uma atitude, no mínimo, bem-humorada;

– alguém tuitou para outra pessoa que megafones estavam sendo vendidos em promoção. Um belo senso de oportunidade da loja;

– tuitaram dizendo que os neo-nazistas pediram uma pizza, mas os manifestantes do protesto pacífico bloqueram a passagem do carro e não deixaram a pizza ser entregue. E ainda terminaram o tweet dizendo: “vocês vão passar fome!”

Por outro lado, os nazis também estavam usando o twitter para se comunicar. Incrível observá-los se chamarem entre si de “camaradas” e ler palavras de ordem como “a direita é o futuro”. Felizmente, os extremistas não estavam organizados e chegaram a Leipzig em menor número que o esperado.

Fiquei frustrada por não ter participado mais ativamente de alguma manifestação pacífica. Mas ir sozinha protestar em condições como essa, poderia ter sido uma roubada. E daí, eu acabei controlando o meu ímpeto em prol da minha própria segurança.

Mas como eu não sou mera turista a passeio aqui, acho importante me envolver com assuntos que mexem comigo e me atingem, de uma maneira ou de outra. E esse é um tema que me toca bastante.

Racismo não é legal. Nem aqui e nem em lugar nenhum. Por isso, fico muito feliz pelo fato de as pessoas em Leipzig, terem enfrentado o frio e a chuva para protestar pacificamente nas ruas. Em ações, o mais importante foi dito: aqui não há lugar para neo-nazismo ou extremismo!

::: Update: aqui vai o link para uma reportagem televisiva sobre esse dia de protestos em Leipzig (em alemão) > http://www.mdr.de/mdr-aktuell/7778261.html

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s